Feira Estadual de Ciência e Tecnologia tem recorde de público

adminEventos0 Comments

Novos mundos, novos olhares, novas experiências, além de muita diversão, foi o que a 8ª Feira Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) proporcionou aos mais de 15 mil visitantes que estiveram na Estação das Docas, em Belém, entre os dias 24 e 26 de outubro. A Feira integra a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, que teve como tema “A matemática está em tudo”. Porém, mais do que isso, o objetivo da Feira paraense foi promover a popularização do ensino de ciência e tecnologia no Estado e mostrar como a tríade CT&I está presente em todos os momentos do nosso cotidiano. A Feira estadual é uma realização do Governo do Pará, por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet) e, este ano, contou com o patrocínio do Banpará e do Sebrae.

FOTO: ASCOM / SECTET
DATA: 26.10.2017
BELÉM - PARÁ

Novos mundos, novos olhares, novas experiências, além de muita diversão, foi o que a 8ª Feira Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) proporcionou aos mais de 15 mil visitantes que estiveram na Estação das Docas, em Belém, entre os dias 24 e 26 de outubro. A Feira integra a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, que teve como tema “A matemática está em tudo”.

O objetivo da Feira paraense também foi promover a popularização do ensino de ciência e tecnologia no Estado e mostrar como a tríade Ciência, Tecnologia e Inovação está presente no cotidiano. O evento estadual é uma realização do Governo do Pará, por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet) e, este ano, contou com o patrocínio do Banco do Estado do Pará (Banpará) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Durante três dias, 34 universidades, empresas, instituições e órgãos públicos estiveram distribuídos em 26 estandes, apresentando seus projetos e atividades ligados à área de CT&I. Com uma programação bastante diversificada, a Feira Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação atraiu pessoas de todas as idades, desde estudantes da educação básica a alunos de ensino médio, graduação e pós-graduação, e ainda pesquisadores e professores. A Feira foi também um espaço de entretenimento para toda a família. A programação contou também com uma mesa-redonda, seis oficinas e 11 palestras, além de atrações teatrais e musicais, e dois “aulões” do Pro Paz Enem.

Destaques – Na abertura oficial do evento ocorreu a palestra do astronauta brasileiro Marcos Pontes, que durante uma hora e meia incentivou crianças e adultos a nunca desistirem de seus objetivos. Ele contou algumas curiosidades da preparação para ser astronauta e da vida fora da Terra. Ao final, Marcos Pontes deixou ao público palavras de incentivo, e tirou fotos com visitantes.

Outro destaque do primeiro dia foi a realização da mesa-redonda sobre “A política de ciência e tecnologia no Pará e os desafios da inovação enquanto motor do desenvolvimento sustentável”, com as presenças do titular da Sectet, Alex Fiúza de Mello; do reitor Rubens Cardoso, da Universidade do Estado do Pará (Uepa); de Eliana Zacca, representante da Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa), e Joner Oliveira, da Federação das Indústrias do Estado do Pará (Fiepa), com mediação de Eduardo Costa, presidente da Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas (Fapespa). Outra atração aplaudida pelos visitantes, no segundo e terceiro dias do evento, foi a apresentação do espetáculo “Cabanos”, pelo grupo de teatro “Encenação”.

Missão cumprida – Para a secretária adjunta da Sectet, Maria Amélia Enríquez, o resultado da Feira foi extremamente positivo. “A avaliação que nós fazemos é de que a missão foi cumprida. Percebemos como a Feira foi envolvente, com as pessoas nos estandes, tirando dúvidas. Este ano, batemos o recorde de público. Quem sabe daqui não sairá um cientista importante, um prêmio Nobel, alguém que será importante para a área da ciência, da saúde, das engenharias. É esse o papel da Feira, difundir e inspirar o espírito empreendedor e inovador na área de CT&I”, concluiu a secretária.

Maria Amélia Enríquez ressaltou ainda o trabalho da equipe que organizou a Feira e dos expositores, que classificou como “heróis anônimos” em prol da ciência. “Projetos como esses podem evitar a evasão escolar, resgatar jovens da criminalidade e das drogas. O talento existe e precisa ser alimentado, e a ciência é a melhor forma de alimentar esse talento”, enfatizou.

A professora Hildete Correa, que todos os anos leva seus alunos do município de Santarém Novo, município do nordeste paraense, à Feira de Ciência e Tecnologia, destacou que essa é uma grande oportunidade de fazer os visitantes das exposições se tornem multiplicadores de conhecimento. “Isso é um aprendizado muito grande. Os alunos ficaram encantados! Nós acreditamos que eles saem com um novo olhar na área da ciência e do conhecimento científico, o que facilita nosso trabalho e o aprendizado, porque eles vão com novas experiências”, disse a professora.

Serviço: Fotos e vídeos da 8ª Feira Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação estão disponíveis na fanpage da Sectet, em www.facebook.com/sectetpa/.

Por Fernanda Graim (Ascom Sectet)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *